Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Generalidades

Generalidades

01
Jan20

Escrever no primeiro dia do ano


Vagueando

Rua.jpg

 

Ainda ontem, mais precisamente o ano passado, estava queixar-me da falta de gana e de inspiração para escrever e aqui estou de novo, no primeiro dia de 2020 a escrever, com tanta gana que o teclado está quase a ceder á fúria e à força dos meus dedos e cheio de inspiração, julgo eu.

Mas quem sou eu para avaliar os meus dotes inspirativos? Bom não sou ninguém, estou apenas a fazer um exercício de auto avaliação que, como se sabe, está muito em voga pelo mundo. Para se poupar nos custos, agora são empresas que se auto avaliam e remetem os resultados aos respectivos reguladores. Neste sentido, não estou a inovar absolutamente nada, apenas e só, a seguir as tendências actuais e as melhores práticas.

Então, perguntar-me-ão o que há de novo para partilhar? Nada de interessante.

Nunca fui dado a excessos, sendo que muitas vezes nas épocas festivas ingiro normalmente menos calorias e bebo menos que no dia a dia. Ver muita comida deixa-me sem fome. Daí que não estou de ressaca a seguir às épocas festivas.

Assim saio bem cedo de casa e tenho todo o espaço, aprecio a falta de trânsito, a falta de pessoas, o silêncio e a tranquilidade que as ruas oferecem. É fascinante, em espacial num dia bom como é caso de hoje,- ver a luz a entrar pelas ruas, completamente despovoadas de gente e de carros.

Quando começou a moda de se criar um dia sem carros, nunca funcionou. Os verdadeiros dias sem carros são dias como o de hoje, de manhã, bem cedo. Logo a partir do meio do dia tudo volta à confusão, gente na fila para almoçar, nunca percebi este tipo de motivação, começar o ano, com stress e confusão, comer mal e caro, estar de pé á espera por uma mesa, apanhar trânsito com fartura junto aos restaurantes, assistir às primeiras asneiras na condução, que não são mais que a repetição dos constantes atropelos, exibidos ao longo do ano passado ao Código da Estrada, contribuindo para as negras estatísticas de sinistralidade rodoviária.

E pronto, Bom Ano.

31
Dez19

Escrever no último dia do ano


Vagueando

Ainda que o meu lema seja escrever quando me dá na gana e a inspiração apareça, desta vez e espero que apenas desta vez, falhei.

Nem estou com gana de escrever, muito menos a inspiração me visitou ou sequer me deu um pequeno toque na minha consciência para fazer este penoso exercício, escrever no último dia do ano, para quê?

Ainda assim experimentei, pelo que estou aqui a teclar e a pensar, a tentar divagar mas o tema é que não se chega à frente, nem vejo luz ao fundo do túnel. Podia fazer um balanço do ano que passou, mas não consigo dar o balanço para escrever a primeira frase.

Podia ser sobre os desafios de 2020, mas também não estou para aí virado, nem sei manejar as cartas de Tarot, muito menos ler a sina. Podia ser sobre os festejos da passagem de ano, mas nem assim me entusiasmo.

Pronto, sobrou o marasmo!

Então vou terminar, porque já estou a maçar quando o objectivo seria encantar e também não quero brincar com quem tiver a coragem de neste post clicar.

Pelo menos fica registado que, no último dia do ano esforcei-me, não  consegui nada de jeito, bem certo, mas escrevi, qualquer coisa sem valor (acrescentado), gosto desta coisa do valor acrescentado, fica sempre bem em qualquer frase , empregue sempre que se quer vender gato por lebre que é, afinal, o que acabei de fazer.

Bom Ano de 2020.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub